King Host

sexta-feira, 1 de março de 2013

Será que foi ataque mesmo?

 

Será que foi ataque mesmo?
Por: Sóror Fortuna

 A maioria das pessoas quer ser médium, quer ver espíritos e ouvir vozes do além, mas quando a mediunidade começa a aflorar junto com ela um grande tumulto toma conta da mente do indivíduo. Primeiro ele começa a achar que está ficando louco, depois ele pensa que tudo que se manifesta esta o atacando. Será mesmo?

Não é tão fácil para o espírito se manifestar quanto se pode imaginar. Há um grande esforço da parte dele também, por isso frequentemente procuram pessoas que tem a capacidade de fornecer grande quantidade de bioplasma para que ele possa se comunicar. Ás vezes a pessoa faz isso inconscientemente. Entra também neste contexto a questão do local ser propício ou não para a aparição. Os locais mais propícios são aqueles onde há grande quantidade de energia desprendida. Por exemplo: locais onde houveram mortes violentas; locais onde há muita briga e discórdia; locais onde existem várias pessoas reunidas emanando o mesmo tipo de energia, por exemplo Templos e Igrejas; motéis, por causa da energia sexual, etc. É importante lembrar que cada tipo de energia emanada atrai um tipo de entidade. Por exemplo: locais onde se bebe e joga vai atrair entidades que gostam de jogos e bebidas e assim por diante. Em escala menor podemos dizer que as entidades que se aproximam de nós, vem também atraídas pelo tipo de energia que emanamos. Por isso é importante policiar os pensamentos. Neste ponto podemos abrir um parêntese para explicar sobre a filosofia do pensamento positivo para atrair energias positivas. Existe basicamente dois tipos de energias no universo: Energias que chamamos de cegas que são atraídas simplesmente por afinidade e Energias inteligentes que são os espíritos e nós mesmos em estado mais denso, mas deixemos esta complexidade de plano e densidade para outro momento. Por enquanto consideremos simplesmente Energias Cegas e Energias Inteligentes.

Ás vezes estamos nos sentindo mal e incomodados , como se diz em linguagem popular por estarmos “carregados” de energias ruins. De onde vieram estas energias? De qualquer lugar, pode ser que passamos por um local tenso onde houve ou frequentemente há discussões e problemas e captamos esta onda nefasta e por estarmos cansados, nervosos, doentes, distraídos ou com desequilíbrio  dos chackras esta energia conseguiu entrar em nosso campo astral e nos influenciar. Por exemplo: foruns, hospitais, delegacias, presídios, cemitérios e velórios são locais péssimos para se frequentar. Pode ser também que outras pessoas tenham direcionado estas energias para nós, por inveja, raiva, discordância,  por ser concorrente ou rival. E, ainda há a possibilidade de que nós mesmos, de forma inconsciente tenhamos atraído estas energias para nós através de pensamentos negativos, pessimistas e acredite até por se apiedar de outras pessoas. Quando sentimos dó de outra pessoa, puxamos um pouco de seu sofrimento para nós, os ocultistas chamam isso de adquirir o carma de alguém. Por isso que as pessoas  não entendem porque ajudam tanto os outros e suas próprias vidas não caminham bem. É porque se está adquirindo parte do carma de outro para si mesmo. Nós, quando sentimos pena de alguém automaticamente acionamos duas situações diferentes: primeiro abrimos o nosso campo astral e permitimos a entrada desta energia nele. Segundo, assumimos a responsabilidade de outro interferindo na sua evolução pessoal, ou seja; a pessoa está passando por um momento difícil que irá fazê-la evoluir espiritualmente (ordálias iniciáticas) e vem você, o bondoso e mete o bedelho onde não foi chamado e atrasa o processo. Neste caso você está gerando um carma negativo para você mesmo. Não estou dizendo que é errado ajudar os outros, não é isto, o que eu quero dizer é que tem formas e posturas corretas para fazer isso. A primeira postura é não sentir dó. A dó é um sentimento indigno de se dedicar a um ser humano. Quando assumimos a ordália de alguém por pena estamos sendo soberbos e acreditamos que somos superiores à esta pessoa. Ninguém pode se julgar melhor que ninguém, se a pessoa está passando por situações difíceis foi por que em algum momento de sua vida plantou isso e por isso deve estar pronta para superar o seu erro. Só assim poderá evoluir.  Você não pode fazer tudo por ela, você poderá ajudá-la, ensiná-la e para que ela tenha consciência disso e dê o devido valor à benesse recebida seu trabalho deve ter um preço, deve ser uma troca de favores, pois de outra forma a energia será descompensada. Enfim, quando estamos simplesmente com desequilíbrios energéticos, “carregados” ou “descarregados”, nos sentimos apáticos, excessivamente cansados e muitas vezes parece que o mundo está contra nós, as coisas começam a dar errado e até as pessoas parecem ficar agressivas com a gente sem motivos. No entanto, este é um problema simples de ser resolvido. Defumações, banhos de ervas, alinhamento dos chackas e outras práticas alternativas podem resolver facilmente o problema.

Mas, quando se trata de Energias Inteligentes o problema fica mais grave! Porque? Simples, a entidade que está atacando é inteligente e não será tão fácil assim livrar-se dela. Neste momento inicia-se uma verdadeira guerra mágicka. A entidade vai tentar te enganar de todas as formas para não ser expulsa. Trata-se de um ser inteligente como você não o subestime! Ele pode ter seus motivos para o estar atacando, pode estar ligado ao seu passado desta ou de outra vida. Pode estar ligado não só a uma pessoa, mas em muitos casos estar ligado à uma família, pode ser fruto de desavenças de vidas passadas ou maldições, são verdadeiras perseguições que muitas vezes para nós, encarnados não faz o menor sentido por estarmos vivendo  outra vida, outra realidade, mas para o ser em questão nada mudou e ele está disposto a se vingar. E, ainda há a possibilidade de alguém ter enviado a entidade para lhe causar um mal através de feitiços e trabalhos de magia.

De um modo geral a entidade que está atacando opera na mente da vítima, muito raramente a entidade pode atacar fisicamente a vítima por isso ela precisa desequilibrar a pessoa emocionalmente para depois poder plantar ideias ruins em sua mente para que a própria pessoa confusa faça coisas que prejudique a si mesma ou que a leve a tomar atitudes de acordo com a vontade de quem encomendou o trabalho de magia. Certa vez uma entidade me disse: “- Nós plantamos as ideias, mas a criação do inferno fica por conta de vocês”. Mas nem sempre é fácil estar equilibrado e não permitir a entrada de tais pensamentos em nossas vidas. É preciso considerar que a entidade perturbadora não vai atacar somente a você, mas tentará influenciar todas as pessoas à sua volta, principalmente as mais volúveis, que são as nervosas, desequilibradas, doentes. A entidade vai procurar mexer com as pessoas que você ama, destruir seus relacionamentos, criar desentendimentos na família, influenciar o seu chefe para você perder o emprego, etc. Assim, num momento de fraqueza ela entra na sua esfera astral e faz você cometer um ato impensado ou uma besteira qualquer. Elas costumam atacar à noite quando você está dormindo, desprotegido, com a mente consciente desligada. Entidades conseguem levar pessoas ao suicídio se estas não tomarem atitudes a tempo. Dentre todos os artifícios adotados por tais seres e sintomas de ataques astrais  podemos nos atentar aos principais:
  A entidade faz a  pessoa não acreditar que está sendo vítima de ataques astrais, prefere acreditar na má sorte.
 
  A  entidade faz a  pessoa ficar apática e sem vontade de fazer nada para melhorar, a pessoa se sente como se não tivesse forças ou perdida sem saber como agir;
 
Quando a pessoa pretende fazer algo para resolver a situação, a entidade faz acontecer alguma coisa para desviar o seu caminho.
 
  A entidade faz a  pessoa se sentir nervosa, ansiosa, com vontade de chorar sem motivos e depressiva.
 
  A pessoa se sente extremamente cansada, com dores nas costas e pesadelos.
 
As coisas começam a dar errado na vida da pessoa, carreira, dinheiro, relacionamento afetivo começa a ruir e por fim a pessoa fica doente depois de perder todos ou quase todos os seus bens.
 
 
A esta altura a pessoa já está convencida de que forças estranhas estão atuando em sua vida, então as entidades maléficas colocam as garrinhas de fora, começam a assustar a pessoa com aparições horríveis, fazendo barulhos, mexendo objetos e pode até atacar fisicamente a pessoa. Isso porque neste ponto ela já está fortalecida porque a pessoa conhecedora de sua situação se apavora e desprende grande quantidade de energia que é assimilada pelo ser. Este estágio é extremamente perigoso chegando a colocar a vida da pessoa e de outros em risco.
Para amenizar estes ataques a pessoa deve tomar providências paliativas como tomar banhos de ervas, fazer banimentos e defumações, se proteger com amuletos e manter a mente firme e a vontade forte sem se deixar influenciar pelas investidas do inimigo. E por fim deve procurar ajuda profissional, pois pode ser perigoso encarar tais entidades sem estar preparado. Como diz o velho ditado: “Não se deve cutucar a onça com vara curta”.

            No entanto, é preciso identificar quando as entidades estão procurando simplesmente se manifestar para dar algum recado ou ensinamento à você. Sim, isto também acontece, é importante manter-se calmo para não afugentar as entidades amigas. Muitas pessoas tomadas pelo susto nem procuram saber de que se trata e já saem correndo, rezando, gritando para o espírito do mal se afastar, fazem banimentos e até jogam água benta na cara do coitado! Calma gente as coisas não são bem assim. Como eu disse anteriormente não é fácil para o espírito se manifestar, muitas vezes isso requer muito esforço da parte dele e nem sempre a forma que ele encontra é das mais gentis. Por exemplo: Ontem fui fazer um trabalho de magia para afastar um senhor casado das prostitutas com as quais se relacionava e que estava levando a família ao caos. Eu era a única encarnada na sede da E.I.E, mas o ambiente estava povoado de seres que estavam fazendo muito barulho por todos os lados. Porém, eu, despreocupada por termos entidades suficientes para nos proteger na escola não estava dando bola, mesmo porque pensei em se tratar dos próprios guardiões. Em determinado momento sentei na cadeira em frente à mesa do escritório sem tocar em nada e a mesa chacoalhou fortemente, e mais estranho, o empurrão veio do lado direito da mesa que fica encostado na parede. Não entendi, olhei pros lados e do meu lado esquerdo vi como se fosse um raio partindo do chão e desparecendo no ar. Confesso que por um instante senti um gelinho no estômago, pensei em fazer um banimento imediatamente mas devido ao meu treinamento constante em um segundo refleti: “O que foi isso?”, poderia tratar-se de um aviso, pois apesar de todos os barulhos que ouvi não dei importância. Talvez eles precisaram fazer algo pra chamar mais fortemente minha atenção. E foi realmente isso o que aconteceu, me concentrei e em poucos instantes uma entidade me informou que estávamos sendo atacados por entidades enviadas por pessoas que perdem tempo com a vida dos outros. Então fui ao Templo, peguei minhas armas mágickas e com a ajuda dos meus amigos do outro lado, submetemos os intrusos à nossa vontade. Como podem ver, um trabalho em conjunto entre eu e as entidades que vibram em outro plano. Um plano não independe de outro, todos estão em sintonia , interligados compondo um só Universo com muitas possibilidades. É por isso que cada vez mais há a interação deste e de outros planos, pois estamos evoluindo para que possamos juntos construir a Grande Obra. Por fim, fiz o trabalho e hoje o marido infiel não foi ao encontro marcado.  Porém, maior foi meu assombro, quando Frater Magister chegou e eu fui tentar mostrar a ele o que havia acontecido. Eu, com minha força não consigo mover a mesa daquela maneira, é uma mesa de escritório antiga bem pesada e não balança! Imaginem só se a entidade atacasse uma pessoa com tamanha força, com certeza machucaria muito. Mas porque ela não consegue? Consegue sim, depende da pessoa, quando mais equilibrada mentalmente e emocionalmente mais difícil de ser atingido, porque o campo energético a protege bloqueando a passagem a energia contrária, mas se a pessoa for fraca e sem foco a entidade consegue atacá-la fisicamente. Não são raros os casos de pessoas que apresentam edemas, tais como arranhões e mordidas, entre outros causados por ataques de entidades.

            Além disso, ainda existem as assombrações vivas! Isso mesmo, pessoas vivas que dormindo saem do corpo e vem nos visitar! Certa vez acordei e vi uma pessoa conhecida em meu quarto me olhando, me assustei e pensei que a pessoa houvesse morrido. No dia seguinte liguei para saber; tal foi minha surpresa ao ouvi-la dizer do outro lado da linha:

            - Nossa que coincidência esta noite sonhei com você!

            Durante a noite você pode ser visitado por pessoas vivas, conhecidas ou não, pode estar vendo e ouvindo, devido ao estado de consciência alterado, outros planos de existência e tais pessoas nem estão percebendo a sua presença, neste caso elas falam outras línguas, muitas vezes incompreensíveis ou conversam como se você não estivesse ali, o ambiente parece mudado ou parece que eles flutuam sobre você.  E há a possibilidade de você realmente estar sendo atacado, neste caso eles vão falar com você, te chamar, falar seu nome ao contrário, cochichar no seu ouvido, gritar no seu ouvido fazendo-o acordar de repente muito assustado, dar voos rasantes em sua direção, ou perseguí-lo no astral fazendo você voltar correndo para o corpo de forma que você sente como se estivesse caindo da cama, ou caindo em seu corpo literalmente e quando acorda ainda tem a sensação de estar sendo observado. As vezes a pessoa sente um vazio profundo e um silêncio ensurdecedor seguido de uma horrível sensação de que algo ruim esta por vir. E se a pessoa tem clariaudiência vai ouvi-los ameaçar, falar coisas horríveis sobre sofrimento e morte. E se ela não tiver eles farão isso em sonhos. No dia seguinte a pessoa acordará exausta!

            A única forma de saber lidar com tudo isso é estudando, buscando muito conhecimento e praticando rituais e exercícios para poder enfrentar as forças destrutivas do além e para poder identificar as forças aliadas. Mas tome cuidado com uma coisa: Não os deixe perceber que você os vê, porque eles também verão você!

            E você, tem certeza que não está sendo atacado?

Se você tem então: Boa noite!


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

O Livro Spellbook chegou ao Brasil!

 

Pessoal, olha só que legal: O Livro Spellbook - Mistérios da Escuridão já chegou ao Brasil e já temos para pronta entrega! Mas, quero lembrar que a cota do escritor é pequena, quem quiser comprar direto com a gente deve se apressar, depois só nas livrarias. (posteriormente estaremos passando a lista de livrarias, pois ainda não foram distribuídos).

Quem quiser o livro autografado é só pedir!

http://maisondelamagie.cursosdemagia.com.br/livro-spellbook-misterios-da-escuridao.html